Na hora de investir para garantir seus projetos futuros, é natural que surjam dúvidas quanto ao tipo de investimento mais favorável para alcançar seus objetivos. Entre as várias opções oferecidas pelos bancos e seguradoras, a previdência privada é uma modalidade que oferece vantagens e também exige cuidados que você precisa conhecer.

Vale a pena investir em previdência privada? A resposta a essa pergunta é sim, desde que você tenha disciplina e perseverança em seus objetivos. Neste post, queremos fazer algumas considerações importantes sobre previdência privada, para que você possa investir com segurança e tranquilidade.

O que é previdência privada

Basicamente, é um sistema de previdência administrada por instituições privadas, independentemente da previdência pública oferecida pelo governo. É um investimento a longo prazo, normalmente com o objetivo de complementar a aposentadoria futura. Como os valores pagos pela previdência pública não podem ultrapassar um certo valor de teto, isso pode não ser suficiente para garantir seu padrão de vida depois que se aposentar. É aí que entra a previdência privada para complementar sua renda.

Como funciona o investimento em previdência privada

A instituição de previdência privada recebe os recursos dos segurados e procura os melhores investimentos para garantir um bom retorno, além de oferecer outras vantagens. Você faz depósitos periódicos durante o prazo escolhido, normalmente 10, 20 ou 30 anos. Vencido este prazo, você passa a ter direito a retiradas mensais, como um complemento à sua aposentadoria do INSS, ou então pode sacar o montante total de uma vez só.

O mais comum é escolher um prazo que coincida com o período em que você começará a receber a aposentadoria oficial. Você escolhe quanto quer investir mensalmente (acima de um valor mínimo determinado pela instituição), e há a possibilidade de fazer depósitos em meses alternados, bem como de suspender os aportes durante algum tempo (nesse caso, o prazo para o resgate final é prorrogado pelo mesmo tempo da suspensão). Tudo é fiscalizado pela SUSEP (Superintendência de Seguros Privados), que pode informar quais são as instituições credenciadas a operar com previdência privada.

As vantagens da previdência privada

O rendimento da poupança, por exemplo, é fixo: TR mais 0,5% ao mês. O rendimento da previdência privada é variável e pode ultrapassar o da poupança, dependendo do retorno dos investimentos do fundo escolhido. Por isso é tão importante pedir orientações a bons profissionais da área e escolher uma entidade confiável. Peça ao corretor para mostrar os índices de rendimento do último ano e compare com a poupança, para ter uma ideia mais clara da lucratividade do fundo. Não se esqueça de que os fundos de previdência privada cobram taxas administrativas, mas, mesmo assim, os índices de rendimento podem ser vantajosos.

Há vários fundos disponíveis para diferentes perfis de investidor. Seja conservador, moderado ou agressivo, sempre haverá um fundo que combine com você.

Na modalidade PGBL, você recebe benefícios fiscais no seu imposto de renda, se usar o modelo completo da declaração. O corretor saberá mostrar as diferenças entre PGBL e VGBL e indicar que regime de tributação escolher, de acordo com o seu caso.

Os fundos oferecem portabilidade, o que significa que você pode transferir seus recursos para outro fundo, se não estiver satisfeito. A portabilidade é também um bom instrumento na mão do investidor ao negociar melhores taxas. Quanto mais alto o montante investido, maiores suas chances de obter melhores rendimentos.

Você pode escolher os beneficiários a receber o capital, em caso de seu falecimento. Os beneficiários não precisam ser seus herdeiros diretos.

Observações importantes ao investir em previdência privada

Lembre-se de que  este é um investimento a longo prazo. Se você decidir resgatar antes do prazo final, pode perder dinheiro. Escolha um prazo de investimento compatível com o seu projeto futuro. Um exemplo: se você tem mais de 60 anos, não faz sentido escolher um plano de 30 anos, pois você só começaria a receber os benefícios com 90 anos! Então, quando mais cedo você começar sua previdência privada, melhor.

Para que seu investimento em previdência privada seja bem sucedido, tenha disciplina e mantenha seu objetivo sempre em vista. Aquela quantia mensal que você deposita mensalmente é o que vai garantir sua tranquilidade no futuro.

Conhecimento é um precioso instrumento de poder. Quanto mais você conhecer o funcionamento dos fundos de previdência e a instituição que vai gerir seus recursos, mais seguro você estará de que vale a pena investir em previdência privada. Portanto, procure profissionais gabaritados para receber orientações precisas.

Queremos saber sua opinião sobre o investimento em previdência privada. Deixe seus comentários, eles serão muito bem-vindos!

Seja o primeiro a receber o conteúdo da Messem Educação e assine o nosso Newsletter, preenchendo seus dados nos campos abaixo:

Nome:

Seu e-mail:


 

Saiba mais:

BANNER 2BANNER 3