Basicamente, podemos definir a rentabilidade de um investimento como a diferença entre o que você recebe e o que você gasta com uma aplicação. E não apenas no momento inicial, mas também ao longo do tempo, considerando os gastos com taxas.

Trata-se, por isso, de uma medida importante para quem quer construir um patrimônio sólido, já que quanto maior for a rentabilidade, mais dinheiro o investimento gerará. Por outro lado, nem sempre uma rentabilidade nominal alta significa o máximo de potencial de uma aplicação.

Então, quer entender isso melhor? Continue lendo este post e confira como garantir a melhor rentabilidade para seus investimentos!

Como ter a melhor rentabilidade nos investimentos

Pesquise antes de investir

Como os investimentos são uma espécie de produto financeiro adquirido, nada é melhor para aumentar a rentabilidade do que reunir o máximo possível de informações a respeito das possibilidades que o mercado oferece. Como fazer isso? Fazendo pesquisas.

Nesses casos, você deverá pesquisar por aplicações que ofereçam boa rentabilidade relacionada aos riscos de investimento.

Se você tiver um perfil mais conservador, o ideal é optar por opções que maximizam a rentabilidade sem que, necessariamente, haja o aumento exagerado do risco. Agora, caso você esteja mais disposto a se arriscar, deve optar por operações que tenham um risco atrelado, em função da alta rentabilidade.

É sempre assim: se, por um lado, você corre um risco maior, por outro você ganha mais. E, entre opções com condições de risco relativamente iguais e equiparadas, prefira a que apresentar melhor rentabilidade líquida ao ano.

Diante de tudo isso, é fundamental que você identifique o seu perfil enquanto investidor para se organizar em função das oportunidades que o mercado oferece. Inclusive, esse entendimento pode ser facilitado se você trabalha com um serviço de assessoria financeira, por ter ao seu dispor especialistas no acompanhamento das suas ações.

Pondere a liquidez

Muitas vezes, a liquidez e a rentabilidade andam em caminhos opostos: quanto maior é a liquidez — ou seja, a disponibilidade para que você use o dinheiro ou venda o investimento —, menor será a rentabilidade.

Por isso, para aumentar a rentabilidade é benéfico considerar o investimento que tenha liquidez menor, como aqueles que mantêm o capital imobilizado por 1 ou 2 anos. Antes desse investimento, entretanto, é preciso analisar seu orçamento para ter a certeza de que o seu dinheiro poderá ficar tanto tempo parado.

O ideal é começar garantindo uma reserva de emergência, para que você tenha um fundo de segurança antes de deixar o seu dinheiro retido. Essa é uma prática relativamente simples, e que te permite trabalhar com opções como o Tesouro Selic e o Certificado de Depósito Bancário (CDB).

Só depois ter esse fundo de emergência formado é que você pode se arriscar em investimentos que mantenham seu capital investido, para começar a dar resultados. Lembre-se: estruturar sua carteira de investimentos de maneira segura é o caminho mais racional para lidar com o seu dinheiro.

Reduza os custos com investimentos

A redução dos custos com os investimentos é uma das únicas medidas que podem ser tomadas ativamente, e que não dependem de condições futuras do mercado.

Se você procura pela maior rentabilidade, isso significa que você quer ganhar mais dinheiro com o mesmo investimento, certo? Logo, não faz nenhum sentido pagar altas taxas de administração.

Para obter essa redução, é essencial pesquisar taxas de administração diferentes e escolher a menor delas — ou a que tiver o melhor custo-benefício. Até porque, em 15 ou 30 anos, 2% de diferença na taxa de administração podem significar até mesmo R$ 1 milhão a menos no seu patrimônio.

Além disso, em tempos de instabilidade financeira, reduzir os custos é ainda mais fundamental. Somente assim o seu investimento será capaz de vencer a inflação galopante, garantindo que você não perca poder de compra.

Quanto menos você pagar na aplicação melhor será, em termos de resultados. Isso porque a situação aqui é diferente de quando você compra um produto ou serviço qualquer (em que, na maioria das vezes, quanto mais caro é o preço maior é a qualidade).

No caso dos investimentos, cada taxa gasta é uma diminuição na sua rentabilidade — algo que você deve ter mente enquanto investidor.

Um custo de 2% ao ano, pensando no seu patrimônio, pode até parecer razoável, mas não quando falamos de investimentos. Assim, considerando o longo prazo (de fundamental importância do ponto de vista financeiro), esses mesmos 2% de custos anuais podem representar uma significativa perda.

Diversifique a sua carteira

Ter uma carteira de investimentos diversificada também ajuda na rentabilidade, já que permite que seus investimentos cubram uma grande gama de opções e condições do mercado.

Essa diversificação pode até ser feita com investimentos com ou sem liquidez, por exemplo. Além disso, a rentabilidade média de uma carteira de investimentos pode ser mais alta do que de um investimento único, já que pode conter opções com maior risco e, portanto, maiores ganhos.

De toda forma, lembre-se sempre de trabalhar com objetivos, sejam eles de curto, médio ou longo prazo. Seu portfólio deverá ser composto por opções que melhor te auxiliem a atingir esses objetivos — e, acredite, existem opções perfeitas para cada necessidade.

Sabendo como se comportam as aplicações e considerando fatores como liquidez, rentabilidade, taxa de inflação, entre outras, você tem como se organizar para criar uma carteira otimizada, apta a atender às suas necessidades independentemente das oscilações do mercado. Ou melhor, podendo até render mais de acordo com essas oscilações.

Contrate uma assessoria financeira

Um dos modos mais eficazes de aumentar a rentabilidade é contratar uma assessoria financeira, que será responsável por gerir as suas aplicações.

No geral, essas assessorias oferecem uma performance acima do mercado — o que significa que, com elas, você será capaz de obter uma rentabilidade maior do que a que teria ao investir por conta própria. Para isso, essa contratação deve estar alinhada com outras medidas, como a redução de custos por investimento e diversificação de carteira.

Também é importante destacar que, para que qualquer aplicação apresente resultados satisfatórios, você precisa considerar o seu perfil enquanto investidor e as peculiaridades que os diferentes tipos de aplicação oferecem.

O papel de um assessor financeiro, nesses casos, é compreender essas peculiaridades em função dos tipos de aplicação e encontrar um caminho para que a sua renda evolua da melhor maneira possível.

Assim, se você entende que o seu dinheiro pode render mais, mas não sabe exatamente de que forma fazer isso, é hora de procurar por um serviço de assessoria financeira.

Concluindo

Bom, como vimos, para aumentar a rentabilidade é importante tomar algumas medidas simples, como fazer pesquisas antes de investir, ponderar a liquidez e diversificar a carteira de investimentos.

De fato, você deve considerar essas medidas antes de fazer qualquer ação, contudo, vale destacar que as duas que mais influenciam nos resultados são a diminuição dos custos com investimento e a contratação de uma assessoria financeira. Afinal, ela é que te dará as orientações certas para diminuir os custos, facilitando a sua vida no processo.

Enfim, com esses passos, seus investimentos ajudarão ainda mais na construção do seu sonhado patrimônio! E agora que você já sabe o que fazer para ter uma melhor rentabilidade, aproveite para assinar a nossa newsletter e seja o primeiro a receber os próximos conteúdos da Messem Educação!

 

Nome:

Seu e-mail:


 

Saiba mais: