Poupar e investir seus rendimentos com um grande número de despesas pode parecer uma tarefa complicada, mas apresenta uma ótima alternativa à crise financeira atual. Além de prepará-lo para eventuais imprevistos garantindo reservas, um bom planejamento financeiro dá margem para a realização de planos.

Entre os motivos para começar já a usar essa ferramenta a seu favor estão saber exatamente quanto você tem disponível para gastar e ter a possibilidade de alcançar seus objetivos mais rapidamente. Além disso, ao criar um planejamento para suas finanças você evita o endividamento e aumenta a segurança financeira da sua família.

Possui sonhos que parecem ser difíceis de serem alcançados? Veja por onde começar um planejamento financeiro pessoal!

Conhecendo o que é um planejamento financeiro pessoal

É uma série de medidas a ser tomada para que a renda pessoal ou empresarial seja administrada da melhor maneira possível, trazendo equilíbrio para as contas fixas, segurança para os momentos de crise e estabilidade para alcançar metas financeiras e pessoais. Um bom planejamento exige alguns sacrifícios necessários, disciplina, conhecimento, boas ideias e criatividade.

Começo

O primeiro passo ideal de um planejamento eficiente é estar a par da real situação financeira. Extrato bancário, rendas e gastos fixos, dívidas, bens e patrimônios ativos, imposto de renda e tudo o que envolver entrada e saída de dinheiro deve ser levantado.

Estar ciente dos riscos e garantias auxilia nas tomadas de decisões nos próximos passos. Saber aonde se quer chegar é essencial para um planejamento bem elaborado.

Anote os planos que tem em mente e relacione com a situação financeira apurada, estipulando prazos e metas para alcançá-los e as ações que deverão ser feitas para isso. Revise seu plano de metas eventualmente e mantenha atualizado seu controle de receitas para que você não se perca em possíveis mudanças do cenário econômico.

Determinação

É importante ter determinação e paciência no começo, pois se trata de um novo hábito que precisa ser adquirido. Com o tempo, o investimento em seus projetos de vida fará parte do seu dia a dia.

Buscando alternativas a gastos desnecessários

Economizar não é somente guardar dinheiro, mas também evitar que as despesas atrapalhem os ganhos. Faça listas de compras antes de ir ao supermercado e pesquisas de mercado antes de fazer uma compra de alto valor.

Descubra como o lazer e o transporte podem pesar menos no orçamento, pensando em alternativas mais baratas e de qualidade. O mesmo vale para despesas fixas, como água, luz e internet, que são fáceis de controlar com criatividade e persistência.

Evite ao máximo comprar a prazo e pagar contas atrasadas. A inadimplência acarreta juros que não estavam previstos e comprometem todo o orçamento.

Crianças

Se for uma casa com crianças, ensiná-los as consequências do desperdício pode ser uma boa forma de ajudá-los a compreender a importância do dinheiro. Aprenda sobre educação financeira para crianças  para ajudar! 

Tendo disciplina

O sucesso das medidas tomadas para equilibrar o orçamento pessoal está diretamente ligado à disciplina com que elas são executadas. Por isso, é muito importante ter uma meta consistente e realista capaz de ser alcançada e seus benefícios devem estar sempre bem claros.

Ter um objetivo na hora de fazer um planejamento financeiro faz valer a pena as mudanças ocorridas no modo de vida. Evitando sair da meta, os prazos serão alcançados e os sonhos também. A partir da primeira conquista, ficará fácil entender que sacrifícios compensam no final.

Entendendo o motivo de fazer um planejamento das finanças

Há alguns motivos para fazer um planejamento financeiro pessoal e tornar a ferramenta parte da sua rotina de cuidados com as finanças. Um dos principais deles é saber exatamente quanto tem para gastar, reduzindo o risco de ficar sem dinheiro antes mesmo de o mês acabar. Nesse sentido, também evita-se o endividamento. Ao criar e seguir metas de gastos você garante que seu dinheiro será usado da melhor maneira possível.

Com um planejamento financeiro pessoal bem feito, os objetivos da família são alcançados mais rapidamente, pois todos os esforços de economia são direcionados para eles. Entenda por que fazer um planejamento das finanças!

Saber exatamente quanto tem para gastar

Um dos principais motivos para fazer um planejamento financeiro pessoal é saber com exatidão quanto tem para gastar durante o mês. Quando você olha as finanças com cuidado e coloca no papel exatamente quanto ganha e uma média dos gastos, consegue ter ideia das despesas que pode fazer durante o mês.

É preciso começar o planejamento pelos gastos que são essenciais como, por exemplo, moradia, alimentação e saúde. Em seguida, considere suas prioridades financeiras, como quitação de dívidas e, se não as tiver, investimentos.

Depois de analisar a quantia para essas categorias, divida o que sobrou para outras áreas do orçamento, como cuidados pessoais, vestuário e lazer.

Alcançar objetivos mais rapidamente

Outro bom motivo para começar agora mesmo um planejamento financeiro pessoal é a chance de alcançar seus objetivos mais rapidamente. Ao ter suas finanças em ordem, fica mais fácil saber quanto precisa poupar para realizar seus sonhos e, ainda, em que áreas deve economizar para tornar suas metas realidade.

Para usar a ferramenta a seu favor, é importante ser honesto na hora de definir seus objetivos financeiros, sempre dividindo-os em curto, médio e longo prazo. Além de estipular metas de economia, procure acompanhar suas finanças mês a mês para se certificar que conseguirá guardar o que precisa para atingir o que deseja no prazo que definiu.

Evitar o endividamento

Fazer um planejamento financeiro pessoal também é uma forma eficaz de evitar o endividamento.

Isso acontece porque, ao saber quais são suas entradas e saídas mensais, consegue ter uma visão geral do que realmente pode gastar. Com isso, aumentam suas chances de não fazer despesas desnecessárias que, no futuro, podem levar ao endividamento.

Aumentar a segurança financeira da família

O planejamento financeiro pessoal é uma das principais ferramentas para quem não pensa apenas no presente. Ao olhar suas finanças com cuidado, definir objetivos financeiros e criar metas de gastos, você passa a considerar a situação financeira que deseja no futuro como na aposentadoria, por exemplo.

Com esse cenário em mente, você pode traçar tudo o que precisa fazer para atingir o cenário ideal daqui a alguns anos como, por exemplo, privilegiar certos tipos de investimento para garantir a segurança da família.

Fugindo dos principais erros

Agora que você sabe como fazer um planejamento financeiro pessoal e a importância de tornar essa ferramenta uma aliada, é essencial entender erros que podem comprometer seu sucesso. Não ter uma reserva de emergência ou manter esse dinheiro na conta; não acompanhar suas despesas de forma regular; e usar mal o cartão de crédito estão entre os equívocos que podem comprometer seus planos e suas finanças.

Veja os principais erros no planejamento financeiro pessoal e como evitá-los.

Não dar importância à reserva de emergência

Um dos erros cometidos na hora de fazer e manter o planejamento financeiro pessoal é ignorar a importância da reserva de emergência. Ter um fundo financeiro para despesas inesperadas como, por exemplo, um acidente de carro ou a perda de um emprego, é essencial. Para isso, é preciso economizar um pouco todos os meses para criar essa reserva.

Procure criar um fundo com valor equivalente a seis meses da renda líquida que recebe.

Manter o fundo de emergência na conta

Outro equívoco comum que pode comprometer o planejamento financeiro pessoal é criar uma reserva de emergência, mas deixar o dinheiro guardado na conta. É verdade que esse fundo precisa ser deixado em um investimento que ofereça liquidez, já que você pode precisar sacar algum valor em determinado momento. No entanto, ao deixar a quantia na conta, você aumenta as chances de gastar o dinheiro no dia a dia, não tendo recursos financeiros quando alguma emergência surgir.

Não cometa esse erro colocando a quantia reservada para emergências em aplicações que ofereçam liquidez, mas que não sejam de tão fácil acesso.

Não acompanhar as despesas de forma regular

De nada adianta fazer um planejamento financeiro completo se não acompanhar exatamente quanto está gastando no dia a dia. Mesmo pequenas despesas podem ter um grande impacto no final do mês quando somadas.

Para manter suas finanças em dia, torne o registro dos gastos um hábito, estabeleça metas de despesas para cada categoria do orçamento e veja se está conseguindo se manter dentro do que definiu.

Usar mal o cartão de crédito

Apesar de prático, o cartão de crédito pode prejudicar seu planejamento financeiro caso seja mal utilizado. Um erro muito comum é não entender exatamente como funciona o fluxo do dinheiro de plástico, parcelar todas as compras e, no futuro, não ter o suficiente para conseguir quitar a fatura.

Para não cair nessa armadilha, prefira sempre comprar à vista. Caso o parcelamento seja inevitável, considere o valor das parcelas no seu planejamento para os próximos meses.

Investindo no futuro

Com o planejamento financeiro em dia, um investimento bem feito é capaz de trazer grandes progressos aos seus planos. Estabeleça estratégias de investimentos com parte do dinheiro poupado, para que ele renda no futuro e faça parte da realização dos seus sonhos. Mesmo com pouco dinheiro é possível investir.

Assessoria de investimentos

Para ter os melhores resultados com seus investimentos, parte importante é buscar o apoio de uma assessoria. Ao recorrer a uma ajuda especializada, você garante que os produtos escolhidos para investir o seu dinheiro estão alinhados ao seu perfil de investidor, consideram o fator rentabilidade, volatilidade e, também, são adequados aos seus objetivos financeiros.

Um assessor de investimentos atua de forma personalizada e, por acompanhar de perto o mercado financeiro, tem toda a expertise necessária para montar uma carteira diversificada, que ajude o investidor a realizar seus objetivos de curto, médio e longo prazo.

Quer conhecer mais dicas? Descubra como começar a investir e qual o seu perfil de investidor no nosso blog!

Seja o primeiro a receber o conteúdo da Messem Educação e assine o nosso Newsletter, preenchendo seus dados nos campos abaixo:

Nome:

Seu e-mail: