Quem investe seu capital tem o óbvio interesse em ver seu dinheiro render mais do que seria possível caso ele ficasse parado na poupança ou em outro tipo de aplicação semelhante. Esse perfil de investidor já entendeu as vantagens de fazer com que seu dinheiro trabalhe para si, em vez de ter que trabalhar incessantemente para juntar mais patrimônio. Só que tal apetite pode se tornar perigoso quando o foco de suas aspirações é a busca incessante por rentabilidade. Afinal, suas aplicações se tornam mais rentáveis na medida em que convivem com maiores riscos.

Mas será que existem maneiras mais seguras de aumentar a rentabilidade, sem passar pelo perigo de tropeçar em eventuais perdas? Leia o post e descubra!

Tente reduzir os custos envolvidos

Uma medida bastante eficaz para ampliar a rentabilidade de sua aplicação é buscar maneiras de cortar os custos envolvidos no investimento. Se você investe em fundos da instituição financeira aonde tem uma conta corrente, o banco já conhece seu lastro econômico e conhece o seu potencial creditício. Por isso, é possível acreditar que a instituição, em nome do bom relacionamento (e interessada em seu capital aplicado) lhe ofereça isenção das tarifas mensais de administração ou serviços.

Contudo, você deve solicitar informações minuciosas sobre tudo o que envolve a aplicação na qual tem interesse, a fim de descobrir se ela valeria a pena mesmo ou não. O agente financeiro deve lhe deixar a par de todos os custos abrangidos no negócio.

Diversifique sua carteira de investimentos

Hoje em dia, os rendimentos da poupança estão em baixa. Mas já houve época em que ela era uma ótima maneira de obter rendimentos seguros para o capital guardado. O mesmo pode ocorrer com um tipo de investimento que você atualmente acha quente e confiável. Você vai garantir que o patrimônio continue a crescer, sem tantos riscos, se diversificar sua carteira de aplicações — se um tipo de aplicação sofrer perdas, outra poderá cobrir o prejuízo. Lembre-se de que, mesmo com informações e boas avaliações de cenário, não é possível controlar o mercado.

Aposte em algumas aplicações de longo prazo

Os Certificados de Depósito Bancário (CDBs), Letras de Crédito do Agronegócio (LCAs) e Letras de Crédito Imobiliário (LCIs) têm sido muito visados por investidores ultimamente, por serem investimentos alternativos à caderneta de poupança e muito mais interessantes. Eles constituem aplicações de renda fixa razoavelmente conservadores, algumas com exigência de aporte mínimo inicial e sempre com prazo de retirada de média duração.

No entanto, se você fizer um planejamento de maior prazo, será capaz de investir em alternativas bem mais rentáveis, como os Títulos do Tesouro, por exemplo, ações, entre outras opções. Apesar de seu capital ficar por mais tempo retido, estará rendendo e, ao final, você receberá mais.

LEIA TAMBÉM Planejamento financeiro pessoal: por onde começar?

Conte com a ajuda de uma assessoria especializada

Contratar um agente de investimento não tem nada de desvantajoso, como alguns pensam, só porque terão que pagar uma comissão pela assessoria. Eles serão capazes de melhorar muito a gestão de seus investimentos, de maneira que os riscos ficarão enormemente reduzidos. Essa porcentagem paga pelos serviços será menor, seguramente, do que perdas eventuais somadas no período. E você poderá diversificar seus investimentos sem receio!

Não corra riscos à toa em seus investimentos, na vã tentativa de aumentar a rentabilidade do seu capital aplicado. Faça uma pesquisa sobre as taxas que podem variar de banco para banco, fazendo a rentabilidade aumentar ou diminuir, além de obter ajuda especializada para que seu patrimônio não sofra perdas radicais. Você está satisfeito com a rentabilidade de seus atuais investimentos? Deixe um comentário!

Seja o primeiro a receber o conteúdo da Messem Educação e assine o nosso Newsletter, preenchendo seus dados nos campos abaixo:

Nome:

Seu e-mail: