Uma das principais relações analisadas por investidores de sucesso é a relação risco e retorno. Ela é fundamental para identificar os melhores investimentos disponíveis no mercado e, também, por indicar qual o investimento mais se adéqua ao perfil de investidor

Porém, muitas pessoas analisam apenas um lado da ligação: o retorno. Alguns investidores estão acostumados a analisar somente o quanto podem ganhar com suas aplicações, cometendo um grande erro ao deixar o risco de lado.

Pode-se dizer que o risco e retorno são duas faces de uma mesma moeda e não podem ser analisados separadamente. Quanto mais se busca por uma das opções, maior será a influência da outra. Em outras palavras, quanto maior for a rentabilidade do investimento, maior será o risco deste.

Entretanto, apesar de representar uma relação simples, existem inúmeros fatores que interferem na determinação de ambos os aspectos. Interessou-se pelo assunto? Então, continue a leitura deste artigo e entenda sobre risco e retorno em investimentos.

Veja a influência da volatilidade

A volatilidade nada mais é do que a valorização ou desvalorização do preço de um ativo financeiro. Sempre que os mercados econômicos estão avaliando as perspectivas de futuros e o que deve acontecer, há certa instabilidade nos preços. 

A incerteza sobre o futuro e as respectivas expectativas são responsáveis por drásticas mudanças nos preços, seja valorizando ou desvalorizando. Afirma-se, inclusive, que a volatilidade do mercado pode provocar uma mudança nos riscos de um investimento. 

Um bom exemplo são as delações premiadas e os áudios utilizados pela Polícia Federal na Operação Lava Jato. Esses recursos provocaram certa instabilidade no mercado, deixando as ações de algumas empresas com um alto risco de investimento. 

Conheça os tipos de risco

Independentemente do tipo de investimento a ser escolhido, há um determinado risco a se correr. Não existe investimento isento de risco, mas em contrapartida, existem diferentes tipos de ameaças. 

Para escolher a melhor opção de investimento possível é preciso conhecer os principais problemas e, consequentemente, analisar as possibilidades de rentabilidades de cada um deles. 

Mercado

O risco de mercado está diretamente relacionado com as condições da economia. As taxas de juros, a variação cambial e o preço das ações são alguns exemplos desse tipo de ameaça. 

Liquidez

A liquidez é outro problema constante encontrado pelos investidores. A liquidez nada mais é do que a facilidade no processo de resgate do dinheiro investido. Caso haja pouca liquidez, haverá poucas pessoas interessadas, baixando o valor de seu investimento. A liquidez é baseada na lei da oferta e da procura. 

Crédito

O crédito também é uma adversidade comumente encontrada por quem está aplicando seu dinheiro. Ao investir, aplicar ou emprestar determinada quantia financeira, há o risco de não ocorrer o pagamento dos débitos. Em outras palavras, o devedor não honrará com suas obrigações e, consequentemente, o investimento não apresentará o rendimento esperado. 

Legal

Todo investimento possui uma ameaça jurídica. Existem algumas questões legais que podem impactar a aplicação, dificultando o exercício dos direitos estabelecidos e permitindo que uma das partes não honre com seus compromissos.

Assim, o investimento arcará com alguns prejuízos. Por isso é fundamental estar a par de toda a questão jurídica, analisando integralmente os contratos e atentando para as entrelinhas.

Operacional

Por fim, o risco operacional engloba o conjunto de erros e falhas que podem ocorrer durante uma aplicação financeira. As falhas podem ser originadas devido aos equipamentos de uma empresa ou erros humanos. 

Pode acontecer de haver alguns erros no controle de custos, na gestão dos valores investidos, em uma eventual má administração de recursos, entre outros. 

Faça uma pirâmide de risco

Uma maneira de conseguir analisar as principais adversidades encontradas no mercado financeiro se dá por meio de uma pirâmide de risco. Esse recurso é baseado em uma pirâmide que demonstra diferentes tipos de investimento e o seu padrão de incerteza. 

Na base da pirâmide apresentam-se os investimentos menos arriscados, enquanto no topo há os investimentos mais perigosos. Neste sentido, encontram-se investimentos como Tesouro Direto e Certificados de Depósito na base da pirâmide, Bens imobiliários e fundos de investimento no meio, enquanto no topo teríamos os Contratos por Diferença (CFDs) e ações futuras.

Entenda a relação risco e retorno

Como já destacado anteriormente, o risco e o retorno andam de mão dadas. Esse fato pode ser percebido a partir da análise de algumas opções de investimento. A caderneta de poupança e os fundos DI, por exemplo, apresentam baixos rendimentos, mas são quase isentos de riscos. 

Já o processo de compra e venda de ações apresenta uma taxa de rentabilidade maior e, em consequência disto, esse tipo de investimento é muito mais arriscado. 

A relação risco e retorno pode ser explicada pela lei da oferta e da procura. Imagine que você abriu um novo negócio, que apresenta alta lucratividade inicial. Por um tempo determinado você apresentará bons rendimentos, mas com o passar dos dias aparecerão alguns concorrentes. 

A livre concorrência do mercado fará com que a margem de lucratividade seja reduzida e você tenha que buscar algumas inovações e novas tecnologias. Assim, será possível se destacar no mercado e obter a lucratividade desejada. Porém, mais uma vez a concorrência atingirá o seu patamar, criando um círculo vicioso nesse processo.

Além disso, o Retorno Sobre o Investimento (ROI) é um dos indicadores mais importantes em uma aplicação financeira. Sendo assim, é fundamental que um investidor saiba como avaliar os diferentes tipos de risco, buscando uma carteira de investimentos que contemple opções com o menor risco e a maior rentabilidade possível

Diversifique os investimentos

Para conseguir uma carteira de investimentos com boa rentabilidade é preciso usar e abusar da diversificação. A diversificação de investimentos é uma prática comum dos principais investidores ao redor do mundo.

Os investimentos são um tanto quanto voláteis. Assim, quando um tipo de investimento está apresentando queda, outros estarão inalterados ou apresentando ganhos. Essas variações podem ocorrer por inúmeros fatores, mas você não pode deixar que isso impacte, negativamente, em seus investimentos. 

Para garantir que a variabilidade do mercado não seja considerada uma grande ameaça, busque diversificar os investimentos. Coloque o seu dinheiro em diferentes setores da economia, buscando sempre prestar atenção nas movimentações mercadológicas, nas escolhas políticas e em outros fatores que possam interferir em seu retorno financeiro. 

A máxima é: “não ponha todos os ovos em uma única cesta”. Jamais se esqueça disso!

Tome cuidado com investimentos sem retorno

Para finalizar, todo investimento possui um risco, mas nem todo investimento possui rentabilidade. Existem algumas situações que transformam investimentos em prejuízos financeiros

Entretanto, não é fácil identificar esse tipo de investimento. Um investimento sem retorno pode ser considerado um investimento em que todas as situações perigosas se tornaram reais e impactaram negativamente a rentabilidade. Dessa forma, é preciso tomar muito cuidado e evitar ao máximo esse tipo de investimento. 

O risco e o retorno são aspectos fundamentais para qualquer investidor. A melhor maneira de buscar por investimentos mais rentáveis e menos arriscados se dá pela contratação de uma assessoria de investimentos. 

Já existem empresas no mercado que contam com profissionais de qualidade, permitindo que você possa acompanhar os principais investimentos com o auxílio de especialistas. Além disso, você obterá informações precisas e novos conhecimentos, podendo realizar as melhores escolhas possíveis. Não perca tempo. 

E aí, gostou do nosso artigo? O que achou da relação entre risco e retorno? Quer se manter informado sobre este assunto? Então, assine nossa newsletter e acesse nossos conteúdos em primeira mão!

Nome:

Seu e-mail:


 

Saiba mais:

banner-barra-artigo-2017-03-conhece-a-messem