Investir em ações é o desejo de muitas pessoas. Muitos investidores já aplicam seu dinheiro na bolsa de valores. Contudo, sempre se recomenda cuidado com as ações, que são um tipo de renda variável.
O maior medo dos investidores que compram e vendem ações é a instabilidade nos preços delas, que pode levar a altos lucros, mas também pode provocar grandes perdas.
Veja como a queda de juros beneficia as ações da bolsa de valores!

A queda significativa de 1% na taxa Selic

No mês de abril de 2017, o Banco Central efetuou um corte mais significativo de 1% na taxa Selic.
A Selic é a taxa de juros básica da economia brasileira, que serve como diretriz para operações financeiras, definindo o custo dos empréstimos para as empresas, as menores taxas para os bancos, os créditos maiores para o consumo e outras coisas.
Os últimos cortes nos juros vinham mantendo a taxa de juros real estabilizada em torno de 8,6%. Lembre-se que é considerada como taxa de juros real aquela em que é descontada a inflação.
O corte de 1%, por sua vez, permitiu que a taxa real de juros nacional assumisse uma posição efetivamente baixa (menos de 8%).

Os resultados da queda de juros na economia brasileira

Uma das consequências para a economia relacionada à queda na taxa básica de juros é que o custo de capital para investimentos nas empresas sofreu uma queda, bem como os custos de dívidas.
O crédito, pouco a pouco, volta a se expandir. Isso significa que as instituições financeiras podem cobrar juros menores, o que é uma boa notícia tanto para pessoas físicas quanto para empresas.
Essa concessão de empréstimos a juros mais acessíveis é vantajosa especialmente para o setor imobiliário, já que o custo dos financiamentos para as construtoras e incorporadoras e para os consumidores sofre uma queda.
Shoppings centers também se beneficiam dessa redução nos juros e da desvalorização do dólar. Conforme analistas, a empresa de mais destaque (mais alavancagem) entre as companhias de shoppings centers é a BR Malls. O lucro dela cresceria, conforme esses especialistas, em 10% a cada 100 pontos-base de corte na taxa de juros.
Outra empresa que também se beneficia com esse cenário econômico é a Localiza (que aluga carros). Os especialistas afirmam que ela precisa de alavancagem para se desenvolver: financiamento da frota primeiro; ganhos com aluguel depois.
A alavancagem corresponde ao nível de endividamento das empresas, ou seja, refere-se às empresas que conseguem crescer principalmente com capital oriundo de empréstimos, bens adquiridos em financiamentos e outras ações semelhantes.
De modo geral, todas as empresas com dívidas controladas e atreladas ao CDI usufruirão algum benefício com a redução nos juros.
Essa queda nos juros, naturalmente, influencia nas ações da bolsa de valores.

O impacto da redução na taxa de juros nas ações da bolsa de valores

A redução da Selic beneficia a bolsa de valores de forma integral, mas alguns setores ganham mais que outros. Como vimos, os shoppings centers ganham com a queda de juros, mas para um crescimento maior, é necessário considerar a desvalorização do dólar.
Diante da nova perspectiva de que a taxa Selic chegue a somente 1 dígito até o final de 2017, podem-se citar as seguintes ações da bolsa de valores como mais promissoras:
  • empresas com altas dívidas em CDI;
  • empresas varejistas expostas ao consumo cíclico e ao crédito;
  • construtoras e companhias de shoppings centers (destaque para as que apresentam menores custos de capital, financiamento e valorização dos ativos imobiliários);
  • empresas de maquinário, logística e infraestrutura (pois empregam muitas máquinas caras e pesadas nas operações, necessitando de financiamentos);
  • instituições financeiras (apesar da redução da taxa de juros diminuir o spread dos bancos, contribui para se efetuem mais concessões de crédito);
  • setor elétrico (com a queda nos juros, caem também suas dívidas e tendem a aumentar suas receitas).

Exemplos de empresas que saíram ganhando com a redução da Selic

Para ter, com mais precisão ainda, informações sobre em quais ações da bolsa de valores investir, veja nomes de empresas que estão em alta, considerando alguns critérios.
Os papéis das lojas Renner, do setor varejista, já chegaram a registrar alta de 13% no valor de suas ações.

Empresas com mais lucratividade a cada 100 pontos de queda na Selic

O Banco BTG Pactual estimou em quanto cresceria o lucro das empresas a cada redução de 100 pontos base na taxa de juros básica. Os resultados foram os seguintes por ordem de aumento na lucratividade:

1º Marisa (82%);

2º Restoque (58%);

3º CSN (43%);

4º B2W Digital (27%);

5º Via Varejo (27%);

6º Grupo Pão de Açúcar (26%);

7º Magazine Luiza (24%);

8º Br Malls (10%);

9º Iochpe-Maxion (9%).

10º Petrobras (5%)

Ranking das ações de consumo que mais se beneficiam com a queda de juros

Conforme os analistas do Banking Of America Merryl Lynch, 10 ações se beneficiam mais com a medida de corte do Banco Central. A ordem de colocação segue os papeis que oferecem o menor PEG.
O PEG é um índice que leva em conta a relação do preço sobre o lucro (quanto mais baixa a proporção, mais barato será o papel) e a perspectiva de crescimento da empresa. Quanto menor o PEG, mais desvalorizada será a ação (e maiores as oportunidade de ganho para quem deseja investir).
Veja as empresas e seus respectivos PEGs:

1º PDG Realitty (PDGR3): 0,36;

2º Itaú Unibanco (ITUB4): 0,57;

3º MRV Engenharia (MRVE3): 0,58;

4º Cyrela (CYRE3): 0,62;

5º Anhanguera (AEDU11): 0,68;

6º Qualicorp (QUAL3): 0,70;

7º Dasa (DASA3): 0,81;

8º Amil (AMIL3): 0,84;

9º Bradesco (BBDC4): 0,91;

10º Localiza (RENT3): 0,98.

Ranking das ações no setor de infraestrutura que mais se beneficiam com a queda de juros

Ainda de acordo com a pesquisa do Merryl Lynch, projetos associados ao pré-sal e às moradias populares tendem a ganhar impulso.
Vejas a 5 ações da bolsa de valores que mais se destacam nesse terreno e seus respectivos PEGs médios:

1º Iochpe Maxion (MYPK3): 0,65;

2º Santos Brasil (STBP3): 0,78;

3º Randon (RAPT4): 0,89;

4º Queiroz Galvão (QGEP3): 1,01;

5º Mills (MILS3): 1,22.

Está preparado para investir nas ações da bolsa de valores que se beneficiaram com a queda de juros? Deixe um comentário e contribua com essa discussão.

Seja o primeiro a receber o conteúdo da Messem Educação e assine a nosso newsletter agora mesmo!

 

Nome:

Seu e-mail:


 

Saiba mais:

banner-barra-artigo-2017-03-conhece-a-messem