Tomar a decisão de começar a investir seu dinheiro é bastante importante, mas requer muito planejamento. Alguns fatores como o seu perfil de investidor, a quantidade de dinheiro e por quanto tempo pretende investir são alguns dos passos importantes que devem ser observados antes de aplicar seu dinheiro. Esse processo exige algum tempo e paciência, mas pode te ajudar a direcionar melhor seus esforços e seu investimento. Quer saber como começar a investir? Leia o artigo a seguir com as 5 dicas!

Descubra qual é o seu perfil de investidor

Você está começando a investir para formar patrimônio ou quer obter bons ganhos aceitando os riscos que isso pode trazer? Conhece o mercado financeiro ou prefere direcionar seus interesses para outros assuntos? Qual é a sua idade? Pretende investir por 3 anos ou está disposto a poupar dinheiro por 10 anos?

Essas perguntas vão definir o seu perfil de investidor para saber se os seus objetivos estão mais de acordo com investimentos de baixo risco, como títulos públicos, ou se o seu perfil tolera possíveis perdas no mercado de ação, por exemplo.  Os investimentos são diferentes para um perfil mais agressivo ou para um perfil mais conservador.

Faça um planejamento de suas finanças pessoais

Começar a investir é um processo que requer planejamento a médio e longo prazo e critérios racionais para que seu dinheiro tenha o rendimento esperado. Por isso, é preciso que você saiba bem como estão suas finanças pessoais. Isso inclui quais são os gastos mensais, se você está disposto a economizar em alguma coisa para que o montante mensal seja maior e se possui algum recurso inicial ou vai começar do zero.

Além disso, é bastante importante que você saiba qual é o seu objetivo ao começar a investir, porque isso vai estabelecer o tempo e o investimento mensal necessários para alcançar a meta no período determinado.

Comece poupando

Disciplina para acumular recursos é essencial para quem deseja começar a investir. Uma boa alternativa para atingir esse objetivo é abrir uma conta poupança e reservar um percentual dos seus ganhos mensais para depósito, levando em conta o montante que deseja reunir para iniciar seus investimentos.

O rendimento da caderneta de poupança é baixo e limitado, porém é indicado pra quem nunca fez aplicação financeira, tendo em vista que é uma forma segura de juntar dinheiro, garantindo o resgate de sua totalidade a qualquer momento. 

Enquanto acumula seu capital para começar a investir, é essencial buscar conhecer as melhores alternativas de aplicação oferecidas pelo mercado.

Compare os tipos de investimentos para começar a investir

Existem diversos tipos de investimentos e você deve entender sobre cada um deles para saber qual se adequa ao seu perfil e ao seu objetivo ao começar a investir. Veja quais são as opções mais comuns:

Certificado de depósito bancário (CDB)

É um título de emissão bancária, ou seja, ao investir nesse título de renda fixa estamos tendo como credor o banco de origem.

Esse título conta com a garantia do FGC (Fundo Garantidor de Crédito) no valor de até R$ 250.000,00 por instituição e por CPF. A rentabilidade desse título é tributada seguindo a tabela regressiva de IR, variando de 27,5% a 15% conforme o período de permanência.

Fundo de renda fixa

O Fundo de renda fixa nada mais é que um condomínio de investidores que juntos realizam aplicações financeiras com o somatório desse capital, adquirindo títulos como CDB, Títulos Públicos, Debêntures e etc.

A vantagem dessa modalidade é de o investidor poder acessar títulos mais rentáveis que individualmente não conseguiria, devido ao valor mínimo exigido. Essa modalidade também é tributada, seguindo a tabela regressiva de IR.

Títulos públicos

Nessa modalidade, você estará emprestando seu dinheiro ao Governo Federal para financiar projetos de educação, saúde, infraestrutura etc

Esse título é considerado como soberano, pois conta com a segurança do tesouro nacional e uma das principais vantagens desse título é a possibilidade de liquidez diária, já que o próprio Governo Federal se dispõe a recomprar esses títulos diariamente.

Rentabilidade desses investimentos

As modalidades acima podem ter sua rentabilidade atrelada à três formas:

Pré-fixadas: O investidor sabe exatamente quanto terá de retorno desde o ato da aplicação. Exemplo: 15%aa.

Pós-fixadas: A rentabilidade é vinculada a um índice de mercado, em geral o CDI. Exemplo: 105% do CDI.

Inflação: O rendimento irá seguir a variação de um índice de inflação (IPCA ou IGPM) acrescido de uma taxa fixa. Exemplo: IPCA + 7%aa.

Tenha disciplina

Você deve seguir o planejamento inicial se quiser que o investimento te leve ao seu objetivo, já que a disciplina é provavelmente a característica que melhor define um bom investidor. Se você seguiu os passos anteriores, fica mais fácil manter o seu plano de investimento.

Começar a investir é uma iniciativa que tem mais chances de dar certo se houver planejamento e informação por parte do investidor e, por isso, contar com a ajuda de um profissional pode ser a melhor opção.

Gostou do artigo e tem alguma dica para começar a investir? Conte para nós comentários!